Sou muito criticada, o que fazer?



Estava acordada em plena madrugada pedindo ajuda a Deus, uma luz quando me dei conta da minha vida.

Estamos em um mundo onde você passa o dia recebendo críticas, apelidinhos, zoação a respeitodo seu peso, cabelo ou por ter espinha, além de sempre dizerem que você é grossa ou bruta. Qualquer coisa que não se enquadra nos padrões dos outros é motivo para críticas. Mas, mesmo depois de inúmeras críticas, as pessoas ainda reclamam por você estar triste e cabisbaixo,

E, não sei se estou vendo demais, mas parece que aquele comentário ou apelido só falam com você, com as outras pessoas o cumprimento é normal, a conversa flui normal. Mas, pra puxar papo com você é aquele "você é feia assim ou chupa limão", "você tá magra demais parece doente", "chassi de grilo", "ohhh magrela", "já reparou no tanto que ela come?", "nossa, seu rosto está cheio de espinhas."

Fiquei pensando por que esse tipo de coisa acontece sempre comigo no meu ambiente familiar. E vejo que as demais pessoas se tratam normal. Mas, ao passar por mim vem a piadinha... gélida e cruel, como se fosse uma brincadeira, mas que no fundo de fere como um punhal. E não é só na minha casa que isso acontece. Casa de tios e primos também acontecem o mesmo tipo de "brincadeira". 

Quantas vezes me vi chorando depois de receber esses apelidinhos, ou sendo chamada de ignorante, grossa, sem ao menos ter feito nada. E, nesse processo, quero mudar e evoluir, tento mudar meu gênio explosivo e acabo não conseguindo. Pois é o dia todo ganhando apelidinhos sacanas, e chega num ponto que a gente não aguenta. Estoura.

Então, como forma de combater aqueles que ainda sou obrigada a conviver, resolvi bolar um método: Comecei a ignorar os comentários para ver se surte efeito. Passam por mim e me chamam de apelido... ignoro. Me chamam me pedindo algo, como se eu fosse escrava...ignoro. E,  aí quando me perguntam se não escutei digo: " Você não chamou pelo meu nome!". Este está sendo meu primeiro método, a primeira tentativa  de lutar contra as feridas que insiste em abrir.

As pessoas só querem te pedir favor e ajuda. São poucas as pessoas que se você pedir algo a elas irão lhe ajudar. Poucas, muito poucas. Percebi isso no meu núcleo de amigos, sou sempre a que mais ajuda e menos recebe. Quando eu pedi algo, simplesmente fingiram de surdos ou esqueceram de responder.  Mas, ao precisar de você não trocam de roupa pra lhe pedir e perturbar até receber o que querem.  

Estou meio decepcionada com meu mundo. Então resolvi descobrir um novo mundo, nova vida e novas pessoas. Quando terminar, espero estar mais feliz e envolta de pessoas boas e livre das sanguessugas. Aprendi, que devemos nos livrar de tudo que nos faz mal, que não precisa aguentar esse tipo de tratamento pra eternidade,

E, se você se encontra nessa mesma situação, se afaste de quem te trata mal. Existem 7 bilhões de pessoas no mundo e você encontrará alguém pra te tratar com dignidade. Procure uma casa pra você, onde você se sinta bem em ser quem é. E se jogue nessa vida, pois você sempre poderá recomeçar e merece ser feliz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário